Publicidade

 

 
 26/10/2017    13:32hs

Árbitra suíça quebra tabu histórico ao apitar torneio masculino da FIFA

Há 16 anos, uma mulher não apitava uma partida pela entidade mundial; A primeira e única havia sido a coreana Im Eun Ju, em 2001, na mesma competição

Esther Staubli é a primeira mulher a apitar torneio masculino da FIFA após 16 anos - Foto: Getty
Publicidade

Esther Staubli quebrou um tabu histórico no último sábado. Há 16 anos, uma mulher não apitava uma partida em um torneio masculino da Federação Internacional de Futebol (FIFA). E a suíça, nascida em Berna, foi a árbitra de Japão x Nova Caledônia, pela fase de grupos da Copa do Mundo sub-17. A primeira e única havia sido a coreana Im Eun Ju, em 2001, na mesma competição.

Apaixonada por futebol, decidiu se desafiar na arbitragem por sua falta de habilidade com as bolas nos pés. Era jogadora da primeira divisão feminina na Suíça, mas sabia que não tinha qualidade para chegar a defender a seleção de seu país. E então, aos 21 anos, mudou de área em seu esporte preferido.

Esther Staubli fazendo historia na partida Japão x Nova Caledônia

No entanto, não consegue viver do dinheiro que ganha como árbitra e usa sua outra paixão para se sustentar. Formada em agronomia, Esther Staubli dá aulas para repassar seu conhecimento.

“Sou professora de agronomia em uma universidade, ensinando jovens de 16 a 20 anos como tirar leite de vaca e alimentar porcos” - contou em entrevista ao site da Uefa.

Aos 38 anos, tem um currículo respeitado no futebol. Em 2014, foi escolhida como a quarta melhor árbitra do mundo pela Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS). Apitou o Mundial Feminino de 2015, a decisão da Uefa Champions League feminina , no mesmo ano, estreou em Olimpíada no Rio de Janeiro, no ano passado e, em agosto, comandou a final da Eurocopa feminina.

“Selecionar árbitras mulheres para um torneio masculino é uma conseqüência lógica do programa de educação que o departamento de arbitragem da FIFA começou em 2016. Os resultados positivos e as melhorias que temos visto desde então nos mostraram que a hora chegou para as árbitras de elite apitarem competições masculinas no mesmo nível que os homens” - disse a FIFA em comunicado oficial.

FIFA selecionou sete mulheres para compor quadro de arbitragem do Mundial sub-17 - Foto: Getty

A FIFA escreveu no plural porque Esther Staubli não está sozinha. Outras seis mulheres foram selecionadas para compor o quadro de arbitragem da Copa do Mundo sub-17 masculina. Entre elas, Claudia Umpiérrez, do Uruguai, advogada que foi quarta árbitra no jogo que a suíça apitou. As outras cinco são Hyang Ok Ri (Coréia do Norte), Gladys Lengwe (Zâmbia), Carol Anne Chenard (Canadá), Anne Marie-Keighley (Nova Zelândia) e Kateryna Monzul (Ucrânia).

Fonte: ESPN

Apitonacional, compromisso só com a verdade!

Publicidade

 

Copyright © 2009     -     www.apitonacional.com.br ® Todos os direitos reservados