Publicidade

 

 
    São Paulo - 00/07/2021    00:00hs

Lei do Mandante é aprovada na Câmara dos Deputados; Árbitros continuam sem Direito de Arena

Projeto que ainda vai ser votado no Senado, da o direito de negociação das transmissões para o mandante do jogo

Plenário da Câmara dos Deputados, onde o PL do Mandante foi aprovado nesta quarta — Foto: Pablo Valadares/Câmara
Publicidade

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (14), o Projeto de Lei 2336/2021, mais conhecido como a Lei do Mandante. O acordo altera um artigo da Lei Pelé e permite que o clube mandante da partida negocie os direitos de transmissão do jogo isoladamente. Na sessão, 432 deputados votaram a favor do texto e apenas 17 contra. O projeto ainda será votado no Senado.

Outra mudança no texto original diz respeito à manutenção da distribuição dos 5% do valor dos direitos de arena apenas para jogadores, como já ocorre atualmente. No projeto original, esse mesmo percentual também seria dividido entre árbitros e técnicos. Esta medida foi sugerida pelo deputado Felipe Carreras (PSB-PE), que pediu, por meio de proposta de emenda, que a forma como a distribuição ocorre atualmente fosse mantida, ou seja, vetando a divisão com treinadores e árbitros.

 Publicidade

O assunto havia sido debatido em reunião envolvendo o relator do PL na Câmara, deputado Júlio César Ribeiro (Republicanos-DF) e um grupo de atletas de times das quatro divisões do futebol brasileiro, na semana passada. Já os árbitros, sem exceção, não se manifestaram, o que enfraqueceu a ida do presidente da associação a Brasília buscando apoio para a aprovação do PL original (leia).

 Publicidade

Hoje, cerca de 80 árbitros são associados da ANAF, pouco mais de 10% da totalidade do quadro nacional o que faz da entidade uma representação sem representados, uma espécie de companhia sem soldados ou meros soldados de chumbo.

 

Siga o Apitonacional nas redes sociais

Facebook.com/apitonacional

Twitter.com/apitonacional

Instagram/

 

Apitonacional, compromisso só com a verdade!

 

 

 

 

 
Publicidade

Copyright © 2009     -     www.apitonacional.com.br ® Todos os direitos reservados