Publicidade

 

 
 04/06/2019    08:06hs

Presidente de CEAF diz que houve armação em julgamento da bandeirinha no STJD

Declaração de Edmo Oliveira foi dada na segunda ao Portal Globo.com-SE

Edmo Oliveira contesta julgamento de Vaneide Góis pelo STJD - Credito: Veja/esporte-expedicao-vozes-do-futebol-aracaju
Publicidade

Como publicamos no ultimo sábado (29), a assistente sergipana Vaneide Góis foi suspensa por 540 dias pelo STJD do futebol (STJD) por fornecer informações falsas na ficha de integridade do árbitro (leia).

Procurada a árbitra não quis se pronunciar. Já o presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Sergipana de Futebol, Edmo Oliveira, citado na denuncia como conivente com a situação, deu depoimento nesta segunda-feira (3) ao Globo.com/Sergipe onde teria dito que ‘houve uma armação bem planejada contra a assistente’ que ira recorrer e provar sua inocência (leia).

O Apitonacional entrou em contato com o dirigente para que ele confirmasse ou não a declaração, mas infelizmente não recebemos retorno.

Entramos em contato também com Milton Dantas, Presidente da Federação Sergipana de Futebol e com Cel. Carlos Rolemberg, Diretor do Departamento de Arbitragem da FSF, para que ambos se pronunciassem sobre o assunto e quais providências seriam tomadas devidos as denuncias e a punição imposta pelo STJD, mas nenhum dos dois retornaram o contato.

A federação sergipana de futebol esta muda e tentando abafar o caso jogando a possível sujeira para debaixo do tapete. Este escândalo surge logo depois de um árbitro sergipano ter sido investigado na 'Operação Cartola' realizada pela Policia Civil e MP ocorrida no estado vizinho da Paraíba onde árbitros e dirigentes do futebol foram indiciados e respondem processos na justiça comum por supostos esquemas de arbitragens.

Com a recusa dos dirigentes sergipanos, entramos em contato com o corregedor da CBF, Edson Rezende, informando sobre a declaração do presidente da CEAF-SE. O corregedor informou que iria verificar e estranhou o fato de Edmo Oliveira ter mencionado que houvera uma armação no julgamento tendo em vista a farta documentação dos fatos.

“Ele não pode duvidar porque esta no papel a letra, a assinatura dela, todos os documentos e dependendo do que ele falar, das acusações dele, vai ser acionado também” – disse o corregedor.

O que Edmo perdeu com a recusa em falar foi a oportunidade de esclarecer de onde vem a armação supostamente mencionada por ele à imprensa local contra a assistente Vaneide Góis. Se seria por parte da Corregedoria ou do Jurídico da CBF ou até mesmo do STJD, os motivos e quem se beneficiaria desta armação.

O Apitonacional teve acesso aos autos do processo e vai publicar abaixo os documentos comprobatórios que foram usados no julgamento classificado como armação pelo dirigente da arbitragem sergipana segundo declaração do mesmo ao globo.com-SE.

Entenda

No dia 06/04/2019 a corregedoria da CBF recebeu e-mail, para fins de investigação, denunciando a idade da assistente e que o presidente da CEAF-SE não só seria conivente como teria participado da possível farsa e que o objetivo seria a mesma ser indicada ao quadro da FIFA (veja doc. abaixo).

Segundo a denuncia, o fato é publico e de conhecimento de todos da arbitragem no estado.

Após analisar a denuncia e fazer as devidas checagens, a Corregedoria de Arbitragem enviou relatório ao Jurídico da CBF que por sua vez encaminhou a denuncia a procuradoria do STJD informando a potencial violação as normas disciplinares desportiva praticada pela árbitra.

Na denuncia, a corregedoria informou que as irregularidades ocorreram nos anos 2016, 2017, 2018 e 2019. Curiosamente as datas coincidem com a nova gestão na entidade com a eleição de Milton Dantas com Edmo Oliveira sendo indicado a presidência da Comissão de Arbitragem.

 

E-mail para fins de investigação enviado à Corregedoria da CBF com as denuncias
 
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
 
Oficio da Corregedoria da CBF informando as irregularidades ao Jurídico da entidade
 
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
 
Declaração de integridade do árbitro de 2016 com data errada preenchida e assinada por Vaneide Góis
 
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
 
Declaração de integridade do árbitro de 2018 com data errada preenchida e assinada por Vaneide Góis
 
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
 
Ofício da CEAF-SE enviado a Corregedoria de arbitragem da CBF onde Edmo Oliveira  informa equivoco nos documentos da árbitra Vaneide Góis
 

Apitonacional, compromisso só com a verdade!

Publicidade

 

Copyright © 2009     -     www.apitonacional.com.br ® Todos os direitos reservados